SEAMOS AMIGOS

Editar mi perfil

Slow food (comida lenta): a nova moda

Por Carola Sixto, Editora da DrTango, Inc. -
Slow food (comida lenta): a nova moda

Vovó estava certa. Lembra quando ela lhe dizia para comer devagar? “Não se apresse!” era uma das frases mais ouvidas pelas crianças das gerações passadas. No decorrer dos anos, essas crianças que comiam rápido se tornaram adultos que também comem rápido e assim a história se repete. 

Quanto mais rápido, mais calorias

Em 2006, a Universidade de Rhode Island conduziu uma investigação na qual se descobriu que “comer devagar inibe o apetite”. “Tudo começou em 1972 através da hipótese de que, comendo devagar, estaríamos dando tempo para que o corpo desenvolvesse a saciedade e, dessa maneira, comeríamos menos” explicou Kathleen Melanson, Professora Assistente de Nutrição e Ciência de Alimentos da Universidade de Rhode Island. “Até agora, ouvíamos essa informação em todos os lugares, e esta acabou se tornando de domínio público. Mas não havia nem um estudo a amparando”. Neste estudo, um grupo de 30 mulheres deveria comer um grande prato de massa, duas vezes ao dia, conscientes de que poderiam comer o quanto quisessem. Quando foram orientadas a comer rapidamente, elas ingeriram 649 calorias em 9 minutos, mas, quando foram orientadas a fazer pausas entre uma garfada e outra, elas ingeriram 579 calorias em 29 minutos.

A professora Melanson concluiu que “certamente, os sinais da saciedade precisam ser desenvolvidos”. Também se descobriu que as mulheres que comiam mais devagar aproveitavam mais suas refeições e sentiam uma saciedade prazerosa. Outro fator contribuiu para estes resultados: ao comer mais devagar, as mulheres tomavam mais água, o que também influenciou na sensação de saciedade.

A associação do “Slow Food” trabalha para expandir sua filosofia há mais de 20 anos. Com mais de 100.000 membros no mundo todo, essa associação foi fundada em 1989 para funcionar “como resposta aos efeitos padronizantes do fast food; ao ritmo frenético da vida atual; ao desaparecimento das tradições culinárias regionais; ao decrescente interesse das pessoas na sua alimentação, na procedência e sabor dos alimentos e em como nossa escolha alimentar pode afetar o mundo”, conforme seu site na Web.

Um de seus principais manifestos é a ênfase na compra de alimentos orgânicos de produtores locais, como cooperativas ecológicas e saudáveis, já que eles não utilizam combustíveis de fertilizantes artificiais para transportar seus produtos.

“O Slow Food é bom, limpo e justo. É como o movimento acredita que deve ser o alimento. Deve ter bom sabor; ser cultivado de maneira limpa, sem prejudicar nossa saúde, o meio ambiente ou os animais; e os produtores devem receber o que é justo pelo seu trabalho”, essa é a filosofia da associação.

Na próxima vez que se sentar à mesa, preste atenção na maneira como está comendo. Se perceber que você está comendo com pressa, respire fundo, beba um copo da água e tente ir mais devagar. Assim, você estará ajudado seu sistema digestivo e também aprenderá a comer somente o necessário. Fonte: www.uri.edu www.slowfood.com

 

INSCRÍBETE YA AL NEWSLETTER
Recibe alertas y noticias de Dietas y Nutrición a tu correo

Enviamos un correo de bienvenida a {{email}}, pero al parecer ese destinatario no existe.

¿Es correcto este email?